Gaga crítica, no Twitter, a proibição de transgêneros no exercito feita por Trump

Danillo Frederico Vieira em 17.8.2017 ás 10:51    

Lady Gaga, uma das vozes mais fortes voltadas para o direitos LGBT, se posicionou contra a medida de Trump na proibição de transgêneros nas Forças Armadas. Dentre suas afirmações, a de que o presidente está “botando em risco a vida dessas pessoas” é a mais forte em seu discurso no Twitter na ultima quarta-feira (26). A saúde mental tem sido um tema constante nas pautas da cantora

“A mensagem que você acabou de enviar ameaçou a vida de pessoas em todo o território dos Estados Unidos e no exterior, bravamente, servindo a nossa nação”, disse Gaga no presidente. “A pesquisa diz que pelo menos metade do ensino médio, estudantes universitários e empregados jovens raramente ou nunca discutem problemas mentais com ninguém”.
Além disso, abordou sobre o isolamento social que esses jovens sofrem diretamente a Trump, “Muitos desses jovens são transgêneros e sofrem diariamente com diversos tipos exatos de isolamento social e sua mensagem encoraja essa exclusão. Sinceramente, você soube que grupo que você atingiu hoje, 45% deles com idades entre 18 e 24 anos? Já tentou suicídio? Na comunidade Trans, muitos também são fortes e corajosos. Eles devem poder servir se desejarem. Para ter honra se eles fizerem “.

Durante as eleições, Gaga se posicionou a favor de Hillary Clinton. Após a divulgação do resultado da eleição a cantora foi na frente do edifício Trump Tower com a placa “Love trumps hate”. (Imagem destaque)

Comentários