Lady Gaga e Diane Warren concedem entrevista ao portal Los Angeles Time

admin em 11.12.2015 ás 5:10    

Lady Gaga e Diane Warren que recentemente colaboraram em “Til It Happens To You” participaram de um bate-papo com o portal Los Angeles Time, aonde falaram dentre outras coisas, sobre a importância da canção para pessoas que passam por problemas de abuso. Confira a entrevista traduzida:

la

A canção, que vem de uma colaboração de Lady Gaga e Diane Warren que já foi nominada ao Oscar sete vezes, tem sido bastante aclamada pela crítica e já passou da marca de 21 milhões de visualizações no YouTube.

A entrevista por telefone para o The Envelope com Gaga e Diane rapidamente tornou-se um bate-papo entre as colaboradoras deixando o entrevistador maravilhado com a abertura e força dessas duas mulheres.

Vale notar que Diane ainda não tinha assistido ao filme quando começou a trabalhar na canção, ela falou abertamente sobre a raiva que sente por tais abusos. Através do supervisor musical do filme, Bonnie Greenberg, ela ouviu pela primeira vez testemunhos de sobreviventes de estupro no documentário.

Warren: Eles foram enfurecedores e bastante comoventes, o que me deixou furiosa. Até quando você passa por isso, ninguém sabe. As pessoas dizem que você vai melhorar, mas até que isso realmente aconteça- Quero dizer, eu tive a minha experiência e… você sabe… com situações parecidas. Você só quer fazer uma coisa. Isso o deixa furioso.

Gaga: A canção estava quase acabada quando eu comecei a trabalhar nela com Diane. Fizemos algumas mudanças para que ela falasse com mais pessoas do que com as sobreviventes de estupro. Encontrar a nossa ligação através desta canção e o compartilhamento dela comigo – Diane não co-escreve com ninguém, nunca – significou muito para mim. Foi realmente um presente. Ela dizia, “Eu quero compartilhar isso com você, isso é nosso.” E é isso o que estávamos dizendo às pessoas. Nós queremos compartilhar nossa dor com outras pessoas.

Gaga se abriu sobre ser abusada sexualmente aos 19 anos no “The Howard Stern Show” ano passado.

Gaga: Diane pode te dizer, foi bastante difícil para mim quando [a canção] saiu. Eu estava realmente estressada sobre isso. Toda vez que eu a escuto, eu choro. Toda vez que recebo uma mensagem sobre isso, eu sempre me sinto doente. É como uma coisa que você não quer enfrentar. Mas pelo motivo dela querer enfrentar isso comigo, me lembrou sobre o que é a música.

Warren: Você poderia ensinar um especialista no seu desempenho. No filme, na canção e no clipe, para mim, há três partes. Você começa como uma vítima, no verso você está mais vulnerável, então eles ficam mais furiosos – no filme, eles estão se tornando sobreviventes – em seguida, no último verso, você é vitorioso, como no filme e no clipe. Essa é a beleza do filme. Eu conheci o vice-presidente no outro dia e ele tinha lágrimas em seus olhos. A canção o tocou. É encorajador. É por isso que há 21 milhões de visualizações desse vídeo agora.

Gaga: No final da música, é como, “Sim, eu fui abusada. E daí? Você não quer se encontrar comigo em um beco.” Em seguida, isso pertence a você. Mas eu só estava dizendo a alguém que você não sabe o quanto isso te destrói até 10 anos mais tarde. Eu costumava ser assim, então eu percebi que não sou mais porque eu estava destruída. Mas agora estou de volta.

Warren: Ninguém está te importunando.

Gaga: Você ainda está de pé, você ainda está vivo. [Mas] quando você olha o terror nos olhos e você fica entorpecente assim, é como se algo realmente morresse em você. E isso é algo que Diane realmente me ajudou. Eu sou a artista do outro lado, como, “Eu não sei se eu posso revelar isso, Diane”, e ela está dizendo: “Você pode.” Mas eu tinha que me perdoar. Eu tive que sentar ao piano e dizer: ‘Você não provocou essa pessoa. Não é culpa sua.’ Para as mulheres, ser tão sensual como somos na mídia e, em seguida, sermos julgadas por querermos ser seres sexuais, na minha opinião, é uma jaula. Nós não podemos sobreviver se não somos lindas, mas se é linda, estamos pedindo isso.

Warren: Eu estou cheia de cartas e anotações. Esta menina que cresceu na minha rua, eu pensei que ela tinha vivido a vida perfeita, ela diz: “Eu fui abusada, eu fui estuprada quando tinha 12 anos.” Todas essas pessoas estão escrevendo para mim, dizendo: “Sua música tem me libertado, eu posso falar sobre isso. Eu não estou sozinho.”

Gaga: Eu não tenho que ter uma conversa séria o tempo todo. Eu só gostaria de ser capaz de tomar um copo de vinho com alguém e dizer em voz alta e saber que a outra pessoa na mesa pode dizer: “Sim, eu também. Brinde. Como você superou isso?” Eu estou vivendo meu sonho e isso me aconteceu há 10 anos. Então, você pode [ainda] viver o seu sonho.

Você pode comprar a canção no iTunes clicando AQUI.

Comentários