Semana ARTPOP: A cigana de cabelos platinados

admin em 15.11.2015 ás 3:00    

ARTPOP foi um álbum como poucos no mundo pop. Foi poderoso, foi dançante, profundo, tocante. Mas provavelmente aquilo que mais marcou os Little Monsters durante essa era foi uma faixa especial. Uma canção que nos leva a lugares distantes, que nos encoraja a dar o primeiro passo, que espanta o medo de arriscar por cantos desconhecidos. Uma canção de amor, sobre a vontade de ver o mundo, sobre as relações afetivas. Gypsy é um hino à liberdade e à coragem. É a alma de Lady Gaga se manifestando numa das mais belas composições dos últimos anos.

lady-gaga-london

Gypsy começa suave, ao piano. O que temos logo de cara é uma melodia que promete; é uma lentidão que promete explodir a qualquer instante. É a sequência de Dope, e começa exatamente como uma balada acústica para depois se tornar uma balada eletrônica alucinante. É o fim da depressão. É a celebração da vida. É, justamente, o momento em torno do qual ARTPOP foi todo construído: a redenção.

lady-gaga

Curiosidade: Na letra da música é feita uma alusão à estrada de tijolos amarelos, elemento do livro O Mágico de Oz. Essa é a estrada pela qual Dorothy e seus companheiros tem que passar para conseguir o que tanto desejam: um cérebro (para o Espantalho), um coração (para o Homem de Lata), coragem (para o Leão) e a possibilidade de voltar para casa e reencontrar a família (o desejo mais profundo de Dorothy). Ora, pois Gypsy não é justamente uma batalha entre a razão e a emoção, a luta entre a vontade de permanecer ao lado daqueles que se ama, em casa, e a vontade de ver o mundo? Ah, e os sapatinhos vermelhos são outro elemento da história de Dorothy pelo mundo de Oz. Achou tudo isso muito familiar? Mas é claro, a Gaga performou Applause no Good Morning America, em uma apresentação toda inspirada nesse universo.

Like Dorothy on a yellow brick
Hope my ruby shoes get us there quick
‘Cause I left everyone I love at home

the-wizard-of-oz-3

A primeira apresentação ao vivo de Gypsy foi em uma listening party em Berlim. Gaga apareceu usando um bigode ao estilo Salvador Dalí, concedeu uma breve entrevista, sentou ao piano… Não havia como segurar as lágrimas nos momentos seguintes. Uma das perfomances mais emocionantes da era, não apenas por estarmos ouvindo uma música inédita (uma das favoritas do fãs e da própria Gaga), como também pela incrível atmosfera da apresentação. Todos os sentimentos não eram suficientes em uma versão de 7 minutos ao piano com um vocal arrebatador. Desde então, sempre que ouvíamos as primeiras notas da música em qualquer live, um arrepio percorria o corpo dos Little Monsters.

Lady Gaga Presents New Album 'Artpop'Já no SXSW Festival, Gaga intercalou a canção com um discurso inspirador e, mais uma vez, tocou os Little Monsters no fundo da alma. A canção logo se tornou uma das favoritas de ARTPOP e deveria ter virado single (assim como as outras 12 faixas que não tiveram essa oportunidade de serem corretamente divulgadas). Gaga, porém, deixou no ar a promessa de incluir a faixa em um futuro álbum, pois afirmou desejar muito ver a canção como single. Sabemos que a cantora tem muitas ideias que não podem ser executadas por conta da estrutura do mercado (dá pra chorar só de imaginar as mais de 40 músicas que foram escritas para ARTPOP e que possivelmente nunca vamos ouvir); porém sempre resta a esperança.

Lady-Gaga-Gypsy-Saturday-Night-Live-Video-01-2013-11-17

Gypsy foi a última canção a ser performada em todos os shows da turnê artRave: The ARTPOP Ball Tour. Após a explosiva apresentação de Swine, alguns momentos de silêncio e escuridão mantinham o público na expectativa para a última música da noite. É então que Gaga surge, com uma impecável peruca platinada e um vestido branco estonteante, senta-se ao piano e encerra o grande show. E como uma boa cigana, ela se despedia do público e preparava as malas para o próximo destino. ARTPOP se encerra em grande estilo. Ah, mas ainda há algo mais. Os tão merecidos aplausos.

CC3jqZAWYAAgR4Y

Comentários